Sobe para 16 número de mortos em Petrópolis

(Clima - Agência Brasil)


Rio de Janeiro - Subiu para 16 o número de mortos em consequência da forte chuva que atinge o município de Petrópolis, na região serrana nas últimas horas. De acordo com a Defesa Civil municipal, há 20 feridos e 560 desabrigados e desalojados, sendo 235 adultos e 325 crianças e adolescentes. 

A Força Nacional de Defesa Civil deslocou 100 homens para a região que estão ajudando os 250 bombeiros que atuam na procura de desaparecidos na tragédia, soterrados com o deslizamento de terras e pedras. 

O prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo, determinou a criação de uma força tarefa com a contratação emergencial de 500 pessoas, com o objetivo de restabelecer a normalidade dos locais mais atingidos pelo temporal. 

Bomtempo decretou luto oficial de três dias, além da suspensão das aulas na rede municipal de ensino pelo mesmo prazo. Ele disse que o estado no município é de emergência e que as aulas serão repostas posteriormente, sem qualquer prejuízo para o calendário escolar. 

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) deslocou quatro retroescavadeiras, dois caminhões, duas pás mecânicas e duas motoserras para desobstrução de rios, estradas e ruas e também das vias nos bairros Quitandinha e Doutor Thouzet, os mais atingidos pelo temporal. 

A Secretaria Estadual de Agricultura também disponibilizou duas retroescavadeiras, dois caminhões e uma pá mecânica para a Defesa Civil remover escombros e para apoiar o trabalho de socorro às vítimas. 

Na zona rural de Petrópolis, não há registro de vítimas, mas equipes de técnicos da Emater-Rio e da Engenharia Rural vão fazer um levantamento das perdas nas lavouras. 

O posto do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Petrópolis já está recebendo doações para as vítimas da chuva. Os interessados podem levar alimentos não perecíveis, cobertores, roupas, agasalhos, colchonetes, água potável e itens de higiene. 

A secretária Estadual de Trabalho e Renda, Claise Maria, determinou que os funcionários do posto orientem as famílias sobre a emissão da primeira e da segunda vias da carteira de trabalho, além de serviços como balcão de empregos, microcrédito e seguro-desemprego. 

Devido à chuva forte em Petrópolis, a presidenta do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), desembargadora Letícia de Faria Sardas, determinou a suspensão do funcionamento das cinco zonas eleitorais do município. Mesmo com a interrupção temporária dos serviços, os eleitores de Petrópolis podem recorrer ao site do TRE-RJ para conseguir alguns serviços, como emissão das certidões de quitação eleitoral (comprovante de votação). 

Nenhum comentário