Sem carros novos, restam poucas concessionárias Lifan no Brasil

Com apenas 15 concessionárias credenciadas, das quais algumas já tiraram a bandeira, futuro da marca chinesa se torna uma incógnita.




Estamos chegando ao final de 2020, e com isso, a cada dia que passa, as operações da Lifan Motors no Brasil ficam em cheque. Sem carros novos no país, desde a linha 2018/19, a marca que tem fábrica paralisada  no Uruguai desde o início de 2019, e enfrenta uma severa crise em sua matriz na China, chegou a ensaiar uma parceria com a também chinesa Brilliance, chegando a movimentar a pacata cidade de San Jose de Mayo, onde se situa a unidade fabril, todavia, devido a pandemia, os planos acabaram paralisados novamente, e com isso, tanto a marca Lifan, quanto a Brilliance acabaram sumindo na América Latina.


A grande justificativa da Lifan para tal ocorrência é a pandemia, o que até explica o fato, todavia não salva suas concessionárias do fechamento ou mesmo mudança de foco, passando a atuarem com multimarcas ou outras marcas, buscando sobreviver ao ostracismo da marca que um dia já liderou o mercado de importados, e teve como o carro importado mais vendido do Brasil, seu SUV X60.




Os clientes da marca já estão desconfiados e sem esperança. Como um sopro de alento, a marca segue movimentando eventualmente a página da marca, recentemente apresentando um vídeo sobre seu famoso Centro de Distribuição de Peças no Brasil, ou seja, apesar de não ter os carros, ao menos por hora peças serão encontradas.


Apesar da redução no número de concessionárias, a Lifan Motors credenciou oficinas autorizadas em várias cidades, buscando mitigar os efeitos da falta de concessionárias. 


Será que a Lifan sai dessa?


Matéria: Dimithri Vargas

Imagens: Divulgação 

   

Nenhum comentário