Estudantes paulistas enfrentam dificuldades para resolver provas do primeiro dia do Enem

(Educação - Agência Brasil)


São Paulo – Os candidatos paulistas reclamaram das provas aplicadas hoje (3) no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Entre as queixas mais frequentes estão o tamanho dos textos e o desconhecimento do conteúdo cobrado.

Kevin Marques achou a avaliação complicada por causa dos diversos textos que compunham o caderno. O estudante admitiu que não tem o hábito de ler e espera ter um desempenho melhor na parte de matemática. "Amanhã fica mais fácil, sou melhor com números do que com letras".

Buscando uma bolsa de estudos, a universitária Letícia Souza achou a prova "muito cansativa". Ela também reclamou da dificuldade das questões. "As perguntas não foram proporcionais ao ensino médio que a gente tem hoje", disse a estudante, aluna do curso de engenharia ambiental.

Para Arina Ribeiro, a prova estava "média". "Tinha questões fáceis e questões mais difíceis com coisas que eu não havia visto". Foi a terceira vez que a jovem faz o exame. Ela trabalha com auxiliar de escritório e espera conseguir uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni) para o curso de administração. "Amanhã acho que será mais fácil", ponderou.

Houve quem achasse o primeiro dia fácil, como Alexandre Yokoyama. A fórmula do estudante para se familiarizar com o conteúdo foi estudar "um pouquinho todo o dia". Apesar de gostar de matemática, até porque pretende cursar sistemas da informação, está preocupado com a prova de amanhã. "Matemática complica um pouco mais. Eu gosto, mas complica".


Reportagem: Daniel Mello
Edição: Beto Coura

Nenhum comentário