Fabricantes de molhos de tomate mudam fórmulas e não informam o consumidor

#Consumidor


As fabricantes de conservas Cargill Agrícola e Heinz Brasil alteraram as fórmulas de suas principais linhas de molhos de tomate, das marcas Pomarola e Tarantella da primeira, e da marca Quero, da segunda.

A principal alteração consistiu na adição de conservadores, após um período em que as fabricantes exploraram a inexistência dos mesmos em tais produtos, estimulando o seu consumo como um produto natural. Já a Heinz foi mais além, sem qualquer aviso, retirou os pedaços de tomate de seu molho tradicional, o mais vendido da marca, bem como retirou ingredientes por duas ocasiões. Veja as diferenças:


Praticamente idênticos, a nova embalagem destaca o quadro informativo de sabor,
para não chamar a atenção a mudança da qualidade do produto, que perdeu
os pedaços de tomate, conforme visto na embalagem antiga, a esquerda.

Quase iguais, a alteração de embalagem passa despercebida pelo consumidor.
Não existem avisos sobre a alteração dos ingredientes.

A esquerda, a formula quase original, sem conservadores, enquanto
a direita, com a nova fórmula, sem diversos ingredientes naturais e com conservante.

Observe que o primeiro pacote já mostra que a formulação do produto foi mudando aos poucos. Quando relançado nesta nova embalagem, o produto continha até Aipo Marrom continha. E o site da marca sequer foi atualizado com as novas informações, levando o consumidor a crer que ao adquirir o molho da marca Quero, está levando um produto mais natural e com mais ingredientes que o real:




Infelizmente grande parte dos fabricantes de alimentos do Brasil estão deixando e muito a desejar, reduzindo drasticamente a qualidade dos produtos comercializados, sem qualquer aviso ao consumidor final, que continua pagando igual ou mais pelo produto, agora inferior.


Matéria: Dimithri Vargas

Nenhum comentário