Opinião: Não era a hora de Bolsonaro mexer nas estruturas da República

Insatisfeito com a condução da Polícia Federal e do Ministério da Justiça, o Presidente se movimentou cedo demais, e com isso, pode perder alguns apoiadores.


O Presidente Bolsonaro antecipou-se em sua demanda, executando a exoneração do Diretor Geral da Polícia Federal Maurício Valeixo, motivo pelo qual levou o então Ministro da Justiça e Segurança Sérgio Moro a pedir demissão, gerando uma crise institucional.

Era notório que o Presidente estava insatisfeito com o comando da Polícia Federal (e com razão), pois como Chefe da Nação, ele deveria estar sempre a par sobre o andamento das atividades desempenhadas pela instituição, todavia, rotineiramente o mandatário da nação só vinha a saber através da mídia sobre qualquer atividade, o que demonstrava que a condução não estava transcorrendo como se deve.

Convém lembrar que em nenhum momento o Presidente Bolsonaro manifestou o interesse em controlar a instituição, e interferir em sua autonomia, mas sim, deixava claro seu descontentamento em nada saber com a devida antecedência, direito seu cargo como chefe da nação lhe é conferido.

Infelizmente Sérgio Moro (que não é insubstituível) não trabalhou de forma a aproximar o Presidente disto, e de o manter a par de tudo que pudesse romper a normalidade política do Governo Federal, e com isto, acabou gerando forte atrito com o seu líder.

Ainda sim, diante da recente saída do ex Ministro Nelson Mandetta, e o fato de estarmos diante de uma crise econômica e social causada por uma pandemia, faltou tato ao Presidente da República, que deveria ter deixado esse assunto para depois da crise, ainda mais após todo alarde da mídia ocorrido no dia de ontem.

É conveniente afirmar que Bolsonaro agiu conforme lhe é de direito, como Chefe do Executivo, mas, diante de toda repercussão negativa e todo estresse e desgaste que a nação tem enfrentado, não foi o momento ideal para a execução.

Apesar disto, é hora de continuarmos lutando para evitar a volta do velho establishment, mostrando que estamos junto com o Presidente, para juntos conseguirmos vencer e fazer o nosso Brasil prosperar.


Opinião: Dimithri Vargas
Imagem: Câmara dos Deputados
 

Nenhum comentário