Opinião: Distopia promovida pelos movimentos de esquerda levam pessoas a revolta social sem real motivo

Explorando as fraquezas e vulnerabilidades sociais, ativistas de esquerda voltam a investir na estratégia "nós contra eles".


Ativistas de esquerda, geralmente financiados por ditaduras socialistas ou comunistas e/ou figuras sobrias do mercado financeiro global, como o financista explorador de George Soros, aproveitam o momento de quarentena, implementado pelo amplo financiamento a grande mídia global, no intuito de gerar caos e pânico, especialmente em países inclinados a direita, como Estados Unidos e Brasil, para retomar a estratégia do "nós contra eles", através da convocação do povo a lutar contra supostos inimigos do povo, que seriam os capitalistas, empresários, líderes políticos de direita e etc, atribuindo o caos que eles mesmos geraram, com a promoção do pânico, a gestão dos demais.

Além de causarem um estrago global na Economia (em especial nos países de direita, com o clamor por paralisação das atividades econômicas ou lockdown), com o apoio da China, a maior beneficiária financeira com a declaração de pandemia causada pelo Corona Vírus, e que estranhamente, mesmo tendo culturalmente péssimos hábitos de higiene e alimentação, "parou" de ter casos da doença, agora, diante do horror social e calamidade pública e econômica que a quarentena (amplamente defendida por eles) está causando, estão acusando os líderes da direita e empresários mantenedores de empregos por tudo isto. Não o suficiente, desde o início da ascensão da direita pelo mundo, líderes de esquerda tem promovido distorções de realidade, alegando de forma imaginativa, suposto estado de censura, opressão social, desespero ou privação de direitos, o que não se confirma, em especial pelo fato de eles terem a liberdade de promover tal terror psicológico e social, sem maiores reprimendas, devido aos princípios de liberdade de expressão amplamente defendidos pela direita. Não somente isto, eles tentam censurar ou calar vozes que destoam de seus inflamados discursos pessimistas que não correspondem a realidade exposta pelos fatos.

Recentemente a esquerda, especialmente no Brasil e nos Estados Unidos, passaram a questionar fatos e notícias divulgadas sobre as questionáveis condutas e atitudes realizadas por eles, afirmando se tratarem de notícias falsas (fake news). Tudo se torna ainda mais nebuloso e estranho, uma vez que eles se beneficiam de uma ampla rede de portais e sites independentes, bem como lotearam a grande mídia, através de financiamento com dinheiro público realizados enquanto estão a frente de governos em todas as esferas (federal, estadual, municipal e etc), fazendo com que, apenas sua versão distópica dos fatos seja amplamente divulgada, bem como a oferta de soluções utópicas, levando o cidadão leigo ou não, vir a desconfiar do que é certo, e minimizar o que é errado.

Após chegarem a esse cenário, a esquerda, que defende ditaduras comunistas e socialistas, como as existentes na China, Coréia do Norte, Cuba, Venezuela e vários países africanos, que massacram seu povo, controlam irrestritamente a sociedade, limitando seu acesso a informação, aos recursos básicos para sobrevivência, bem como privam direitos básicos de seus cidadãos, como a liberdade de expressão, ou de ser o que quiser, agora afirmam que são eles, os paladinos da democracia, e aqueles que os criticam são tidos anti-democráticos, fascistas e opressores, o que causa estranheza, uma vez que nunca se viu um governo que defende a liberdade e os direitos civis da população, incluindo a liberação do armamento civil, ser exemplo de autoritarismo ou opressor, mas sim, vimos governos de esquerda, antes de tornarem-se tiranos e ditatoriais, promoverem amplas campanhas de desarmamento, criação de estratégias de cerceamento da liberdade de expressão (a exemplo da criação do suposto "politicamente correto"), aparelhamento estatal, estatização das atividades econômicas, ampliação de impostos e assim por diante.

A parte mais periclitante é os esquerdistas quererem questionar os fatos, tentando distorcê-los, ou justificar o injustificável, afirmando que estão lutando contra supostos inimigos do povo, de oprimidos ou da causa, o que é risível, porém chocante, ao perceber que, uma parte da população vem a acreditar nessa distopia, vindo a acreditar que estão lutando pelo que seria certo, o que não é fato.

Infelizmente com base no extenso trabalho orquestrado pelos ativistas de esquerda, é que vemos uma parcela menor, porém significativa do povo a se rebelar, sem motivo real, contra aqueles que estão lutando por eles, por sua liberdade e seus direitos, o que é uma temeridade que só gera o caos social, danos inimagináveis a nação e as instituições democráticas, abrindo margem para a entrada de supostos salvadores, que exercerão seu poder de forma enérgica e opressora, levando todos a miséria e a pobreza.


Há de se convir que é notável a capacidade dos esquerdistas em invadir o psicológico das pessoas, em especial dos menos favorecidos, com a afirmação constante de suas retóricas narrativas, que, mesmo fantasiosas, acabam parecendo ter algum sentido para os menos esclarecidos e/ou futuros beneficiários do regime ditatorial que desejam implementar pelo mundo, na forma de estado paternalista, que luta contra o "patriarcado" e contra a "burguesia", ambos sendo adjetivados como vis e exploradores. Infelizmente, com base nos princípios de liberdade, é que os esquerdistas se nutriram e passaram a buscar o poder, para então, quando estabelecidos, numa forma de se perpetuar, cassam a liberdade e os direitos civis da população, que outrora acreditou neles.

Para evitar isto, temos que batalhar para a história não se perca, que os fatos não sejam distorcidos e assim jamais possamos permitir a ascensão daqueles que querem nos tirar a liberdade, e para isto, a verdade tem que ser amplamente divulgada, distribuída e replicada, de forma clara e direta, não abrindo margens para interpretações equivocadas. Devemos fazer boicotes a financiadores de ativistas de esquerda, buscando investir nossos recursos naqueles que defendem nossa liberdade, nossa individualidade e nossos direitos civis, sem deturpação.


Assista alguns vídeos com os atos de violência promovidos pela esquerda no Brasil e no Mundo






Dimithri Vargas

Diretor Executivo e colunista do portal Ouni.
Redator de notícias sobre política, comportamento, bem estar e etc.
Dimithri Vargas

Este é um artigo de opinião, que representa a opinião do autor, podendo não corresponder a opinião do portal Ouni e seus demais editores.
   

Nenhum comentário