Movimento Antifa expulsa Polícia e restringe acesso do poder público em parte de bairro de Seattle

Trecho de quatro quadras autodeclarado "Zona Autônoma de Capitol Hill"(CHAZ), desafia as leis americanas, sem qualquer intervenção por parte da Prefeita Jenny Dunkan e do Governador Jay Inslee.


Desde o dia 8, há exatos cinco dias, o Movimento Antifa expulsou de sua Delegacia no Bairro Capitol Hill, o Departamento de Polícia de Seattle, e interditou com barricadas o acesso a quatro quadras que circundam o local, com o objetivo de formar um cosplay anarco-comunista de "Comuna", auto determinado "Zona Autônoma de Capitol Hill" (CHAZ), desafiando as autoridades civis, em descumprimento com as leis americanas.


Tal ação que vandalizou a região, tem a anuência quase velada de membros de esquerda e extrema esquerda do Partido Democrata, dentre eles a Prefeita de Seattle Jenny Dunkan, e o Governador do Estado de Washington, Jay Inslee, que descumprem as determinações de ações do Presidente Donald Trump para que retomem o controle da região e restabeleça a atividade policial no local.


O objetivo da ocupação é tentar obter o fim da propriedade privada local, o fim da Polícia em Seattle, e a retirada de todas as acusações contra os participantes dos protestos pela morte de George Floyd, pelos crimes cometidos durante os atos de terrorismo, como vandalismo, furto e violência.


O fato, aclamado por parte da mídia como um "movimento socialmente aceitável", denota claro fomento a desordem e a desobediência civil, deixando a sociedade civil mundial atônita.


Imagens: Creative Commons 4.0 - Wikimédia
 

Nenhum comentário