Como surgiu o maior portal de Olimpíada e Paralimpíada do Brasil e qual a sua importância para o esporte brasileiro?

Como a diferença de mais de 15 anos de idade fizeram Giovana Pinheiro (28 anos) e Fernando Gavini (44 anos) construírem a plataforma Olimpíada Todo Dia que trabalha com marcas como XP Investimentos, Nissan e Ajinomoto.

O que era para ser apenas um blog esportivo, se tornou o maior portal de notícias Olímpicas e Paralímpicas do Brasil. O Olímpiada Todo Dia, conhecido como OTD, foi criado pelo jornalista Fernando Gavini (44) que assistiu, durante três finais de semana, as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. O brilho nos olhos pela competição e a imagem de brasileiros torcendo pelos esportistas fizeram com que o formador de opinião se incomodasse com a ausência de notícias dos atletas durante a preparação antes de ocorrer de fato a olimpíada. " Os atletas de alto rendimento, na sua maioria, tem histórias fantásticas de superação e há todos os desafios e as bonanças que eles enfrentam de preparação em 4 anos até a próxima olimpíada. Não havia uma plataforma de conteúdo dedicada a narrar essas vivências. A cobertura, pela imprensa, era limitada durante os jogos. Foi com esse insight que comecei o OTD bancando do meu próprio bolso", relembra Gavini, criador.

Nos primeiros 4 (quatro) meses, Gavini investia no Facebook e escrevia todos os conteúdos sozinhos. Foi neste momento que a formadora de opinião de esportes, Giovana Pinheiro, se ofereceu para ajudá-lo. " Eu tinha 3 empregos na época, e nem pestanejei. Confiava no Gavini, fiquei apaixonada pelo projeto, e me ofereci para entrar com a força do trabalho para fazer o OTD ser reconhecido", relembra Pinheiro, sócia-diretora do OTD, que equilibrou 3 empregos por alguns meses até a plataforma, OTD, conseguir caminhar sozinha.


Eles são como arroz e feijão: a relação de amizade e a diferença de 16 anos de idade entre os dois


A parceria entre Gavini e Giovana tomou proporções, até então, inimagináveis, e a experiência de Gavini se fundiu com a energia da recém-formada em jornalismo, que também era apaixonada pelo mundo esportivo e tinha muitas ideias para o crescimento do projeto. Giovana veio agregar com toda a experiência que tinha do universo digital para o negócio, e Gavini entregou toda a sua bagagem de vivência com o esporte e na cobertura de eventos esportivos.
 
Além do amor pelo esporte, um outro motivo que potencializou a criação do portal foi perceber que em quase todos os veículos que cobrem a editoria esportiva, o foco se mantém no futebol. No OTD, existe a cobertura apenas de modalidades que fazem parte dos principais campeonatos mundiais, incluindo Olimpíada e Paralimpíada, e o futebol, como já é bastante saturado na mídia, só tem acompanhamento quando é do feminino ou da base.

“A nossa função é dar, através da mídia e de um acompanhamento mais próximo, visibilidade às modalidades pouco conhecidas. O esporte não precisa se limitar ao futebol e as pessoas não precisam deixar de gostar dele para praticarem ou acompanharem outros esportes. Até o laranja da nossa marca foi escolhido pensando nisso: queríamos uma cor que não fosse usada por nenhum time de futebol brasileiro e, hoje, nos fez até ser conhecidos por atletas e comissões como os ‘laranjinhas’, fazendo agora parte da nossa identidade visual”, disse Gavini, sócio-diretor da Olimpíada Todo Dia.

Durante os jogos, muitos brasileiros passam a conhecer vários atletas. Estes, por sua vez, passam por processos de treinamentos intensivos durante anos, mas que só possuem visibilidade somente a cada quatro anos. De acordo com a Spark, utilizando a Tagger Media, os atletas que conquistaram medalhas nas Olimpíadas de Tóquio, em 2021, apresentaram um aumento de seguidores no Instagram de até 836% após subirem no pódio.

A transmissão dos jogos proporciona, por consequência, não só a democratização do acesso à modalidades esportivas pouco conhecidas como também escancaram a sua falta de investimento. Muitas crianças e adolescentes que sonham em ser atletas olímpicos possuem, muitas vezes, seus desejos interrompidos por uma sociedade que desvaloriza o esporte e não consegue enxergar seu poder transformador.

“A nossa ideia é democratizar o esporte e trabalhar a educação desse setor. Apresentar modalidades, histórias e fazer com que o público se engaje com o tema. É preciso dar voz para que os atletas sejam ouvidos e que as modalidades cheguem ao grande público. Faz parte da nossa missão como jornalista popularizar e trabalhar o tema. Será que não tem audiência ou as pessoas não conhecem?”, relatou Giovana, também sócio-diretora da OTD.

O OTD compreende seu papel diante do cenário do esporte olímpico e paralímpico e empresas como a Nissan e a XP Investimentos, que firmaram parceria com o portal, também entendem a importância do trabalho realizado e o quanto a ação casa com seus valores, principalmente por já serem engajadas com as mais importantes causas sociais do país.

O maior portal de Olimpíadas e Paralimpíadas do Brasil realiza projetos de conteúdo costumados com as marcas, mentorias com atletas e comissões que queiram se profissionalizar, faz palestras e presta consultorias dentro de empresas e instituições, com participação de atletas que, através da sua história, buscam motivar os colaboradores, e, através da mídia, busca reafirmar suas narrativas de incentivo ao esporte.


Matéria: Queissada
Imagens: Divulgação
   

Nenhum comentário

As matérias apresentadas abaixo são fornecidas por DINO - Divulgador de Notícias.