Conheça os estados onde mais buscam plataformas EAD no Brasil

Procura por ensino à distância cresceu 123% comparado ao ano passado.



As plataformas que oferecem cursos EAD estão cada vez mais em alta. Mesmo já sendo um modelo conhecido aqui no Brasil, o isolamento social fez com que elas ganhassem ainda mais destaque. Dessa forma, todos os tipos de ensino, desde infantil até cursos de graduação e pós-graduação, precisaram se adequar.

A busca por plataformas de ensino à distância cresceram mais de 123% em comparação ao ano passado, mas se engana quem acha que dentro dessa procura só existem escolas e faculdades.

A plataforma de ensino à distância Innovio fez um levantamento dos estados que mais buscaram empresas que ofereciam produtos e serviços EAD para se adaptarem o mais rápido possível ao novo normal. O Sudeste é a principal região a adotar esse método de ensino, com os três principais estados nas primeiras posições e somando um crescimento de 49% no último trimestre, tendo como ordem São Paulo (26,70%), Rio de Janeiro (11,87%) e Minas Gerais (10,43%).

Outros estados que tiveram números de destaque na pesquisa da empresa foram a Bahia, com 5,62%, o Rio Grande do Sul com 5,02%, Paraná (4,80%), Goiás (4,10%), Santa Catarina (3,93%), Pernambuco (3,53%) e Ceará (2,87%).

A pesquisa também aponta outros pontos interessantes, como a faixa etária das pessoas que utilizam mais da ferramenta de EAD para fins estudantis. Os jovens dominam essa condição, 33,33% dos usuários têm de 25 a 34 anos, assim como os alunos de 18 a 24 anos representam 24,27% dos dados levantados.

"A nossa plataforma oferece um layout flexível e se adapta facilmente as regiões e faixas etárias diferentes. Acredito que esse seja o principal motivo para que haja diversificação entre as pessoas que procuram essa ferramenta e ficamos felizes em saber que podemos atender a todos com muito acesso ao conhecimento por meio de ferramentas que estão transformando o nosso dia a dia", finaliza Rafael Müller, criador da Innovio.


Matéria: MGA Press
Imagem: Creative Commons
    

Nenhum comentário