Argentina em colapso: Inflação chega a 64% ao ano, taxa de juros vai a 52% a.a e desemprego atinge 43% da população

Governo de esquerda não consegue conter avanço da crise econômica, gerando fome, desemprego e protestos pelo país sul-americano.


A Argentina vive um verdadeiro caos atualmente, com descontrole da inflação tornando alimentos, produtos e serviços cada vez mais inacessíveis a população, elevada taxa de juros proporcionando aumento do endividamento de pessoas e empresas, crise de abastecimento devido a alta significativa dos combustíveis e dos custos de produção, somada a desvalorização monetária e descrédito nos títulos soberanos, operando a nível de calote.

Todo esse cenário devastador, representa a grave crise enfrentada pela Argentina, que assim como os demais países do mundo que são governados pela esquerda, enfrentam grave recessão, devido a inabilidade em contornar crises e falta de capacidade de administrar a economia ante cenários desastrosos, como os deixado pela pandemia, e mais recentemente pelo confronto entre Rússia e Ucrânia.

Devido as dificuldades de gestão, a Argentina enfrenta elevação alarmante dos índices de pobreza da população, desvalorização cambial e fechamento de empresas por falência, agravando o cenário caótico e desolador que vive o país. O Governo Argentino tem perdido drasticamente a capacidade de arrecadar impostos, devido ao aumento da população desempregada, e por isto, já não consegue mais subsidiar alimentos, nem mesmo manter programas de amparo social a população em estado de vulnerabilidade.

Diante desta ocorrência, protestos pedindo o fim do Governo de Alberto Fernández e Cristina Kirchner surgem cada vez mais fortes, com a população exigindo providências para sair desta grave crise econômica e humanitária que vive o país.

Enquanto isto, o Governo Argentino parece ignorar toda situação caótica, seguindo com seu plano de implementar a agenda socialista do Foro de São Paulo, anuncia a adoção da "linguagem neutra", além de uma série de medidas sem cabimento e sem necessidade ante a atual conjuntura que o país vive.

Que a história da Argentina, assim como a da Venezuela, fique de lição aos cidadãos de todo mundo, e assim saibam a importância de ir votar e votar certo.



Imagem: Redes Sociais
 

Nenhum comentário

As matérias apresentadas abaixo são fornecidas por DINO - Divulgador de Notícias.