Dark kitchen: tendência do mercado de alimentação se consolida no Brasil

O baixo investimento para começar o negócio é a grande vantagem desta modalidade.

Você já ouviu falar sobre "Dark Kitchen"? Populares nos Estados Unidos há mais de 30 anos, as "Dark Kitchen" são a nova sensação no Brasil, no ramo da alimentação, pelo seu baixo custo de investimento e facilidade em ser instalada, possibilitando a rápida expansão de negócios no ramo da alimentação. 

Adotadas por mais de 57% das franquias de alimentação que atendem por delivery no país durante a pandemia, onde se viu a necessidade de se reinventar os negócios, as dark kitchen são locais que funcionam apenas para o preparo de alimentos para a entrega, sem ofertar consumo local, com disponibilização de mesas, balcão, garçom e até mesmo fachada (embora algumas tenham, para o serviço de retirada no local). 

No Brasil, segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising aponta que 57,4% das franquias no Brasil passaram a adotar este novo modelo de negócios, num cenário global onde se tem aumento superior a 220% na demanda por pedidos via delivery, conforme aponta a Uber Eats, uma das líderes no setor.

“A versatilidade e a operação enxuta fazem desse formato uma excelente opção para aqueles que não querem ou não podem investir muito para começar uma franquia. Na modalidade dark kitchen é possível economizar cerca de 40% na implantação e reduzir os custos fixos, uma vez que há diminuição no número de funcionários e em outras despesas mensais”, explicou Fred Henrique, especialista em expansão de franquias. 

Um dos exemplos de sucesso na adoção deste modelo de negócios é a franquia Frango Frito D'Oeste, que opera exclusivamente neste modelo de negócios. A empresária Carla Parizzi explica que conseguiu montar o seu negócio na cozinha de um restaurante que só funcionava no horário do almoço, e pode constar in loco as vantagens desse novo método de trabalho. 

“A cozinha do restaurante em que opero minha empresa ficava fechada durante o jantar, assim, ao invés de precisar montar uma nova estrutura, aluguei o espaço durante o horário noturno. O negócio deu tão certo, que a empresa se tornou uma franquia e agora empreendedores de todo o Brasil podem aplicar o modelo de negócio que desenvolvi. É possível, por exemplo, adaptar a cozinha da residência – seguindo todas as normas brasileiras – e começar o próprio negócio”, explicou a proprietária da franquia, que iniciou a expansão de sua marca pelo Brasil.

Outro exemplo de sucesso é a Franguito Delivery, de Manoel Viana/RS, que apostou no modelo de negócios, e agora se prepara para apostar na expansão por meio de franquias. 

"Iniciamos nosso negócio em uma cozinha industrial instalada em uma garagem, e hoje somos um dos líderes em vendas de alimentos por delivery no mercado local, o que demandou uma rápida expansão de nosso negócio. Agora iremos trabalhar para replicar o modelo de negócios em outras cidades, expandindo por meio de franquias", afirmou Eduardo Bittencourt, titular das operações.

Para 2022, a expectativa é que essa tendência de negócios siga em alta e se consolide no mercado, devido a amortização de custos e possibilidade de rápida expansão dos negócios. 


Matéria: Dimithri Vargas
Com informações de Como Franquear
Imagem: Wikimedia - Creative Commons 

Nenhum comentário

As matérias apresentadas abaixo são fornecidas por DINO - Divulgador de Notícias.